Conteúdo sem crise

Conteúdo sem crise

Sim, é isso mesmo! Conteúdo à prova de crise existe e eu vou demonstrar (uma maneira chique de dizer, provar) por meio de um case real, com exemplos reais.

Quem cria conteúdos para as plataformas digitais, tem sempre a intenção que estes alcancem o maior número de pessoas possível.

É isso que vamos trabalhar nesse vídeo.Mas também é importante sabermos que um bom conteúdo é aquele que gera muito engajamento. É aí que alguns criadores têm dificuldades, os vídeos geram muitas impressões, as pessoas visitam seus perfis do Instagram, mas não engajam. Isso é ruim para quem precisa de resultados.

Veja, as pessoas são guiadas por basicamente dois sentimentos: medo e interesse.

Será que a verba que estou destinando vai dar resultado?
Medo de não ganhar dinheiro, medo de perder dinheiro, medo de não saber porque não deu certo, medo por não ter experiência. Sim, isso é assustador. Então dê respostas!

Como eu posso encontrar um bom nicho para o meu Negócio Online? Qual o conteúdo faz mais sucesso no instagram? Quais são os melhores conteúdos para Youtube?
Interesse em ter o próprio negócio na internet. Interesse em ter uma renda extra. Interesse em ser mais dona da própria vida, interesse em ter mais liberdade financeira.

Entendeu porque não é somente produzir conteúdos para youtube que tenha muita audiência, mas sim envolvimento? Isso é uma mina de ouro!

E faz todo o sentido, porque você está apoiando as pessoas em suas jornadas pessoais e deixando o caminho mais visível e, por muitas vezes, previsível. O que é ótimo.

E agora o Case! Sim, em inglês mesmo, para ficar mais chique. 😉

Não vou tomar seu tempo com a crise de 2008, mas foi uma tremenda de uma gigantesca e profunda crise. Mesmo.

O negócio era a venda e instalações de piscinas. Mas estava quase todo mundo sem emprego, sem dinheiro, sem horizonte. Então o que foi feito pelo empresário?
Ele reuniu a sua equipe de vendas – as equipes comerciais estão nas ruas sempre e têm muitas informações a respeito dos clientes, do que dá certo, do que está melhor para vender e muito mais – e pediu para que todos listassem as principais dúvidas, receios, dificuldades, objeções e aspirações dos clientes. Lembra-se? Medo e interesse?!.. então.

A equipe de vendas entregou as listas para o dono da empresa e ele organizou as principais. Em um passe de mágica ele tinha os principais assuntos a serem abordados em Marketing de Conteúdo. Daí foi só correr para o abraço: começou a produzir no blog, vários posts a respeito de todas aqueles assuntos, de forma a orientar as pessoas, informar aos interessados tirando as suas dúvidas, esclarecendo preconceitos e definindo um monte de coisas.

Aconteceram 2 benefícios sensacionais: o seu blog começou a ficar muito importante e também com altíssima relevância nos mecanismos de busca. Olha o tráfego de graça aí gente! Olha o meu site tendo milhares de visitantes por dia, sem 1 Real de investimento aí, gente!

O segundo era que ele conseguiu construir uma altíssima autoridade com o público, tendo a preferência de chamadas, orçamentos e por aí em frente. Olha um monte de vendas no meio da crise aí, gente! Olha o meu negócio online cheio de resultados aí, gente!

Pois é! Quem é ele? Marcus Sheridan.
Qual é o nome do livro? They Ask, You Answer. Eles perguntam, você responde.

Esqueça a crise! Vá para cima do mercado, com conteúdos relevantes. Seja inteligente. Não precisa gastar uma fortuna com plataformas, pesquisas, ou perder tempo procurando o que os outros estão fazendo.

Mas, nesse sentido, tem uma dica: veja os principais conteúdos do seu nicho e leia os comentários. Melhor, escreva os comentários, porque você automaticamente terá um monte de palavras-chave de altíssima relevância no seu texto. E produza conteúdos baseados nessas necessidades.

Tem certeza que eu não vou precisar gastar uma fortuna em plataformas. Sim. A resposta é sim.

Google suggest: comece a pesquisar no Google os termos que tenha maior interesse e veja como as palavras vão se completando. Isso é estatístico! Esse mecanismo já sugere o que as pessoas estão procurando mais. E se isso acontece é porque existe um grande volume de pesquisa neste termo. Pleonasmo? Não, confirmação mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima